Geraldo Magela de Oliveira

Contato

Vivendo as Decepções e não Conquistas - Crônicas do Oliver

Crônicas do Oliver

Vivendo as Decepções e não Conquistas

Olá,

Todos os dias vivemos situações inusitadas em nossas vidas. Alguém que amamos nos decepciona. Decepcionamos aqueles que nos rodeiam. Sofremos pelas atrocidades cometidas pelos "seres não tão humanos" contra animais e principalmente contra seu semelhante. Lidamos diariamente com a corrupção política que é endêmica em nosso país. Sofremos com a morte de algum parente ou amigo e mesmo com mortes que poderiam ser evitadas se o homem não fosse tão ganancioso. E alguns sofrem com o descaso e incompreensão de seus cônjuges, namorados e afins. Porém, o maior sofrimento é por na maioria das vezes não acreditarmos em nós mesmos. E por não acreditarmos em nós mesmos, trazemos para cada um de nós um sofrimento ainda maior que é causado por não valorizarmos as conquistas diárias, os adjetivos positivos que recebemos e até mesmo as bênçãos recebidas. Teimamos em nos enxergar como seres inferiores e como tal desprovidos de sorte e merecimento. Isso nos é inculcado na mente através do desprezo que alguns que se acham superiores ao tentar atingir o nosso ego com palavras de menosprezo. Convivo hoje com muitas pessoas que se acham inferiores justamente por causa de darem ouvidos a outrem. Estas mesmas pessoas só não são mais felizes porque se deixam entregar e não se preocupam em lidar com esta situação. Até mesmo por se encontrarem em uma zona de conforto onde se fazem de coitadinhos para serem merecedores do falso carinho que acham merecer. Porém, nem todos são assim uma vez que um jovem de meu relacionamento conseguiu acordar e enxergar o quanto isso estava sendo pernicioso para ele. O resultado desse despertar ,foi uma coleção de "inimigos". Sim, estes pseudo-inimigos foram adquiridos a partir do momento em que este jovem se libertou das amarras que esta situação lhe colocava. Podemos assim dizer que o nosso maior inimigo é nos mesmos e que o processo de libertação ainda que doloroso, com certeza vai nos trazer imenso prazer apesar de alguns dos que nos rodeiam não ficarem satisfeitos. Mas a quem devemos agradar? Devemos agradar a D'us e a nós mesmos. O dia em que pararmos de dar satisfação à uma sociedade hipócrita e corrupta, com certeza seremos mais felizes e assim saberemos a diferença entre viver as decepções e valorizar cada uma de nossas conquistas.

Devemos lembrar que somos mais que vencedores e assim poderemos contagiar a todos com a alegria estampada em nossa face.

Que o nosso dia seja sempre lindo e amoroso.