Geraldo Magela de Oliveira

Contato

Uma Pequena CHAMA em meio à ESCURIDÃO - Crônicas do Oliver

Crônicas do Oliver

Uma Pequena CHAMA em meio à ESCURIDÃO

Olá,

Estive a ver um vídeoclip de uma música e algo me pôs a pensar. E neste momento lembrando-me de tudo o que acontece em nossas vidas, por onde andamos o que fazemos e de quem dependemos. Resolvi parar e refletir um pouco sobre mim mesmo. Como sempre fui apaixonado por história, pus-me a divagar sobre acontecimentos ao longo dos anos e suas consequências. Lembrei-me de Abraão o Patriarca do povo Hebreu em como através de um gesto de Fé mudou a história de um clã nômade. Assim como de Platão e seus pensamentos trazendo um novo curso para a Grécia, Augustus César e suas conquistas por Roma, Jesus em seu sacrifício mudando a história da humanidade através da proliferação do Amor Maior e até mesmo Átila em sua trajetória contra Roma apresentando ao mundo que a crueldade de um homem não possui limites. E neste pensamento sombrio, me deparei com o mundo na Idade Média e as crueldades praticadas pela Igreja Romana. Neste limiar de tempo lembrei-me de tudo o que aprendi. Visualizei perseguições a judeus, caça às mulheres que eram chamadas de bruxas pelo simples fato de serem mulheres, morte de intelectuais que pensavam de forma diferente da igreja, ditos "hereges" queimados em fogueiras por causa de seus bens, pensamentos díspares e simplesmente por não compactuarem com o que estava ocorrendo. Então também me lembrei de Lutero e suas 95 teses as quais mudaram literalmente o mundo em que vivemos hoje. Mas, apesar de todas estas pessoas terem vivido em um tempo de trevas e onde o conhecimento demorava meses e até anos para chegar a lugares mais distantes, tive a triste visão de que apesar do conhecimento hoje estar mais próximo de nós a cada segundo, a humanidade em si nada mudou. Continuamos com as perseguições aos judeus, negros, homossexuais, mulheres, pensadores, líderes religiosos e também porque não dizer dos políticos e de todos aqueles que não andam por nossa cartilha. Aqui não falo somente de cunho político, religioso e social. Falo da nossa capacidade única de enegrecer tudo ao nosso redor. O "ser humano" se encontra em profunda decadência moral e como tal, se não houver uma mudança radical em sua forma de pensar podemos estar diante de uma nova Idade Média ou uma nova Idade das Trevas dada a nossa total inflexibilidade de pensamento e postura. Porém, como os personagens dos quais falei somos capazes de ser também agentes transformadores deste século e dos vindouros. Para isso, devemos crer que somos chamas acesas por D'us para brilhar onde quer que estejamos. Assim como no vídeoclip, uma vela é acesa em meio a escuridão. No princípio não fazia muita diferença. Mas ao compartilhar esta chama acendendo outras velas, em momentos todo o estádio estava iluminado. Assim nós podemos ser. Vamos compartilhar a chama do Espírito Santo que se encontra em nós fazendo com que a cada dia mais pessoas brilhem e transformem o nosso planeta em um lugar reluzente onde não haverá espaço para as trevas. E então assim seremos chamados por Nosso Pai das Luzes para brilhar com Ele na Cidade Celestial.

Na certeza que apesar de ser um somente, posso brilhar e manter acesa a chama da esperança em um mundo melhor.