Geraldo Magela de Oliveira

Contato

Simplicidade no Culto - Crônicas do Oliver

Crônicas do Oliver

Simplicidade no Culto

Olá,

Vamos falar um pouco sobre uma pessoa que anda há muito sumida de nossas igrejas. Ela se fazia sempre presente na hora do louvor, quando a equipe elevava ao Senhor toda a plenitude da adoração do povo de D'us. Era um momento mágico onde a igreja se fundia e sentia-se a presença Do Eterno. No momento dos dízimos e ofertas as pessoas iam até o gazofilácio cheios de alegria, pois estavam ali para ofertar ao Senhor daquilo que lhes havia de melhor e sem se preocupar com a excelente recompensa que viria daquele ato, onde dar com alegria já era o bastante. No momento do sermão, então era o ponto máximo em que bebíamos de uma palavra verdadeiramente inspirada, onde o pregador se preparava para que, quando estivesse diante da igreja, levaria as ovelhas ao êxtase pela pureza e pelo amor com que o sermão era discorrido e ao invés de hoje em dia onde se fala basicamente sobre uma pseudo-teologia da prosperidade, falava-se do amor de D'us e do verdadeiro sacrifício de Jesus. E onde as pessoas ao final da pregação tinham prazer em levantar suas mãos na hora do apelo. Mas, o mais lindo disto tudo, eram os irmãos que vinham abraçar aqueles que tomavam uma decisão que mudaria nossa vida para sempre. E naquele momento nos apresentavam nossa nova família e diziam nossos novos direitos. E pra terminar o Pastor ia para a porta da igreja e se despedia de todas as ovelhas desejando a todos, uma semana repleta de bênçãos.

Depois disso tudo digo.

Que falta faz a simplicidade no culto Ao Senhor.

Na certeza de um mundo mais simples e humilde.