Geraldo Magela de Oliveira

Contato

Será que Sabemos PEDIR? - Crônicas do Oliver

Crônicas do Oliver

Será que Sabemos PEDIR?

Olá,

Existe um ditado antigo que diz assim "Quanto mais eu rezo, mais assombração me aparece". O mais interessante, é que diariamente nos colocamos à mercê deste ditado e em muitos casos somos reféns deste. Digo isto, pois é um peditório insistente de cada um de nós, a tal ponto que creio eu em minha ignorância que algumas vezes os ouvidos de D'us devem se sentir cansados, Não é pelo pedir em si, uma vez que O Nosso D'us é maravilhoso e cuida de cada um de nós de forma individual e não se esquece de nós em nenhum momento. Mas pela forma e principalmente pelo gênero de pedidos e também pela qualidade e quantidade que os fazemos. Pedimos para sermos livres e, no entanto nos deixamos aprisionar pelas vontades e opiniões dos outros. Pedimos perdão a D'us sem nunca perdoar aqueles que nos fazem algo de mal seja por vontade ou por descuido. Pedimos para sermos bem remunerados, porém não queremos trabalhar de forma incessante e de forma honesta. Pedimos um cônjuge que nos faça feliz e não temos a menor capacidade ou mesmo vontade de fazer o outro feliz. Pedimos filhos e não temos paciência nem amor para cuidar deles. Pedimos para ser ricos e ao primeiro sinal de riqueza, esquecemos-nos de todos os que nos ajudaram um dia e principalmente nos esquecemos de D'us. Pedimos para que D'us cuide de cada um de nós e, no entanto, não cuidamos dos necessitados que batem à nossa porta, sejam suas necessidades materiais ou mesmo espirituais. E para coroar, pedimos liberdade no dia a dia e nos deixamos ser escravos do pecado. Então eu pergunto. Que tipo de pessoas somos nós? Até onde irá a nossa necessidade de pedir cada vez mais? E será que sabemos pedir? Tenho certeza que não sabemos, uma vez que não importa o que pedimos e recebamos, sempre queremos mais. A nossa ganância, seja ela material ou não é um flagelo de nós mesmos. Não importa o quanto tenhamos o quanto a felicidade bata a nossa porta. Sempre procuraremos ter mais. O ser rico para nós é sempre ter mais e nunca ser satisfeito por aquilo que possuímos. Não importa o quanto D'us nos abençoe e cuide de nós, na primeira tristeza nos sentimos renegados. Não podemos nos tornar reféns da tristeza, da ganância, do desamor, da maldade e da ignorância. Podemos e devemos mudar para que a felicidade faça morada permanente dentro de nós. E para que isso aconteça, é fácil. Em primeiro lugar devemos orar a D'us para que tenhamos Alegria, Paz e Amor em nossas vidas. E para que cresçamos cada vez mais fortes, que Ele nos ensine a lutar e vencer todos os testes que se apresentem e nos mantenham fortes. A tristeza tem o dom de nos tornar mais humanos. Devemos também pedir que Ele nos faça humildes, esperançosos e também nos dê motivação para continuar a caminhada de forma justa e fiel a Ele. E principalmente que D'us fortaleça nossa Fé afim de que saibamos que sem Ele nada somos. Aprendendo dessa forma e assim pedindo, com certeza D'us atenderá cada um de nossos desejos. Pois seremos fortes para seguir em frente, sem sermos soberbos. Seremos ricos sabendo dividir o que possuímos. E principalmente seremos assim. Determinados, corajosos, livres e portadores da dos verdadeiros adoradores Daquele que nos amou primeiro. Queremos pedir? Pois em primeiro lugar peçamos sabedoria e assim as demais coisas nos serão presenteadas sem a necessidade do peditório.

Na certeza de que com a ajuda de D'us serei alguém bem melhor do que sou hoje e que farei do amanha um dia muito melhor do que o hoje.