Geraldo Magela de Oliveira

Contato

Reféns da própria Mediocridade - Crônicas do Oliver

Crônicas do Oliver

Reféns da própria Mediocridade

Olá,

A cada dia que se passa, fico mais surpreendido com as capacidades desenvolvidas pelos chamados "seres humanos". Sim, não posso dizer e seria totalmente leviano de minha parte que todos assim o são. Mas, que existe uma "pequena" fração da população que merece ser estudada. Este povo em questão que no Brasil é quase vinte e cinco por cento da população tem uma mania interessante. Se sentem como se fossem os últimos bastiões de uma sociedade torpe. Dizem-se puristas quando na verdade são puritanos. Dizem-se, verdadeiros quando na verdade são hipócritas. Dizem-se humildes quando na verdade são orgulhosos e soberbos. E se dizem amantes do povo e de D'us e, no entanto são incapazes de perdoar e de fazer um gesto de amor e caridade para outrem. Este povo que apesar de ter a sua disposição uma infinidade de textos e livros teima em continuar refém de um grupo seleto de influenciadores que em muitos casos não tem a capacidade de cuidar de si mesmos e mesmo assim pensar cuidar de outros. São pessoas desprovidas de senso crítico e de informação confiável, mas que independente de tudo continua a proliferar informações sem a devida verificação. O resultado é uma nação de ignorantes que se acham o suprassumo da sabedoria. Sou ignorante e por mais que estude tenho a consciência de que há muito mais para aprender. Não sou juiz e nem carrasco de ninguém. Mas sou um livre pensador que como muitos gostam de ver suas ideias discutidas e não taxadas de hereges somente porque não rezamos certa cartilha. Devemos ter a consciência de que ninguém possui o saber absoluto além de D'us. Não passo de um verme diante de todos que me circulam e não tenho a mínima intenção de ser influenciador de ninguém. Somente o que quero e espero e ser respeitado por minhas ideias. Não preciso que minhas teorias sejam aceitas ou respeitadas. Precisamos somente ser respeitados como livres que somos. Não sou refém de ninguém e muito menos da mediocridade. Se um povo quer realmente ser livre, em primeiro lugar deve querer se libertar. Não adianta falar aos quatro ventos sobre essa tal liberdade se não somos capazes de dar o primeiro passo a rumo a esta maravilha. Sim, a Liberdade é uma maravilha para aqueles que a conhecem e uma prisão para quem gosta de aprisionar os outros com suas ideias. O próprio Jesus disse: Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres. João 8:36 . Então, devemos crer naquilo que O Mestre dos mestres Jesus disse. Não procuremos a verdade em algo escrito por homens, mas sim na Palavra de D'us. Nela está toda a Verdade que nos liberta. Hoje é dia de nossa libertação. É hora de deixar de fazer parte destes vinte e cinco por cento e nos tornarmos verdadeiramente parte do Reino de D'us. Hoje é dia de liberdade e então eu grito. Sou livre porque Jesus me libertou na cruz.

Porque tenho a certeza de que sem os ensinamentos do Senhor Jesus nada sou. Livre sou e sirvo ao meu Mestre Jesus.