Geraldo Magela de Oliveira

Contato

Quer mudar o mundo? Dê o exemplo! - Crônicas do Oliver

Crônicas do Oliver

Quer mudar o mundo? Dê o exemplo!

Olá,

Todos nós em algum momento de nossas vidas dizemos que queremos mudar o mundo por não estarmos satisfeitos com tudo o que anda acontecendo. Na política, dizemos que precisamos de homens e mulheres realmente compromissados com nosso país, estado e cidade. No meio ambiente, dizemos que é preciso conscientizar a juventude para que tenhamos um futuro melhor e menos degradante da natureza. Na educação, falamos aos quatro ventos que os professores precisam ser valorizados, que deve haver mais investimento nas escolas e também que os pais devem preparar melhor os seus filhos para a escola. Na vida religiosa, clamamos pela volta do Senhor e reclamamos dos padres, rabinos, mulás e pastores como se eles fossem deuses e não meros humanos. E na vida familiar então, reclamamos de nossos cônjuges, filhos e filhas, pais e irmãos como se dependesse somente deles a mudança. Então, passeando pelas redes sociais pude perceber o quanto as pessoas clamam por mudanças, o quanto reclamam dos políticos, dos gestores da educação, dos patrões, e de seus líderes espirituais. Porém, o que não se vê em momento algum são propostas para que isso mude. Na hora das eleições, ninguém quer perder o seu voto e dá ao mais votado independente de quem seja a chance de continuar corrupto. No meio ambiente, jogamos lixo pela janela dos carros, deixamos de caminhar e usamos veículos movidos a combustíveis fósseis, usamos e abusamos das sacolas de plástico. Não somos capazes de perder um tempo longe do smartphone para ensinar algo novo a nossos filhos, não os levamos à escola para assim passarmos mais tempo com eles e mostrar a importância deles em nossas vidas e não damos o carinho e atenção que eles merecem e necessitam. No trabalho, reclamamos o tempo todo e não agradecemos por ter de onde tirar o necessário para o sustento de nossas famílias. Nossos líderes espirituais são execrados por nós que ao invés de propormos algo e querer participar da comunidade religiosa onde estamos inseridos, somente criticamos sem fazer nada positivo para nossos irmãos, não somos capazes de doar alimentos quando solicitado e roupas nos tempos mais frios se solicitadas dizemos que ainda vão nos servir em algum momento. Pois, estes somos nós. Pessoas que adoram criticar as atitudes alheias, pessoas que não valorizam a propriedade intelectual. Sim, não valorizamos porque basta algo novo ser lançado e já corremos para os mercados alternativos em busca de cópias mais baratas. E isso mesmo que sejam mal feitas como toda contrafacção é. Estes somos nós que queremos o melhor para nossos filhos, mas não damos o exemplo na hora de comprar um produto pirateado. Somos estes seres hipócritas que julgam os outros quando fazemos ainda pior as escondidas. Somos estes seres que não são capazes de perdoar um erro mesmo quando cometemos o mesmo erro continuamente. Se quisermos mudar realmente o mundo, precisamos em primeiro lugar mudar a nós mesmos. Devemos lembrar que a educação é muito cara, mas que a ignorância é mais cara ainda. Precisamos aprender que dar o exemplo e agir de acordo com os verdadeiros valores explicitados na Palavra de D'us são a base para a mudança daqueles que nos rodeiam. Não adianta aconselharmos os outros se agimos de forma contrária. Devemos ser serenos no ensino, firmes em nossas convicções, amorosos e afetuosos com os nossos pares e familiares e principalmente verdadeiros e seguidores daquilo que professamos. Não sejamos hipócritas e assim teremos a oportunidade de começar a mudar o mundo. Devemos muda-lo para nossos descendentes? Não. A mudança tem que ser feita agora para que cada um de nós e nossos descendentes possamos viver em um mundo melhorado por nós e assim seremos dignos de ser chamados daqueles que se propuseram mudar o mundo e fizeram algo de bom.

Mude a si mesmo e uma grande obra nesta terra assim faremos.

Na certeza de que com a ajuda de D'us serei capaz de transformar tudo ao meu redor em algo maravilhoso e em um mundo melhor para se viver.

Louvo por ter sido chamado