Geraldo Magela de Oliveira

Contato

O que SOMOS e para quê VIVEMOS? - Crônicas do Oliver

Crônicas do Oliver

O que SOMOS e para quê VIVEMOS?

Olá,

Parei hoje para refletir um pouco sobre aquilo que tenho sido como Pai, Amigo, Empregado, Pastor, Marido, Filho, Colega de trabalho e Servo de D'us. Cheguei a uma triste conclusão. Estou muito aquém daquilo que preciso, posso e devo ser. Por um momento, fiquei muito triste comigo mesmo e sem saber para onde ir. Lembrei-me que as pessoas com as quais convivo, lidam diretamente são responsáveis por aquilo que fui, sou e me tornarei. Não importa de quem é a culpa, a situação precisa mudar. E para uma mudança, é preciso que ela seja radical em seus termos. Em um primeiro instante pensei em fugir para um lugar onde ninguém me conhece e com minha família traçar um novo rumo em nossas vidas. Refleti mais um pouco e cheguei a conclusão de que não importa para onde eu vá, lá as pessoas terão os mesmos comportamentos e independente do quanto eu melhore como pessoa, estarei próximo a um novo surto de cansaço. E então, afinal quem precisa mudar? Eu ou o mundo? Depois de muito pensar, cheguei a conclusão que para que tudo se torne melhor. Para que eu me torne melhor, é preciso que eu me conheça melhor e principalmente reconheça o lugar onde me encontro. Preciso ter a certeza daquilo que sou. Preciso ter em mente que sou responsável por todos os que me rodeiam, independente de serem familiares ou não. E não menos importante, que eu reconheça a minha pequenez como ser humano e tenha em mente que sou feito de carne e osso. Não sou uma máquina para somente produzir. Não tenho obrigação de encher minhas contas bancárias. Sou um ser em processo de evolução e como tal, devo fazer com que as pessoas me vejam como gente. Mas, não como gente qualquer. É preciso que me vejam como alguém que brilha e ilumina os ambientes em que me encontro. Um ser que emana luz e alegria e que vive amando e tentando ser a felicidade que outros precisam e esperam. Depois de um bom tempo a pensar em tudo isso, decidi que continuarei tentando ser melhor não importando o tempo que demore. Preciso a cada dia mais ser exemplo para minhas filhas e para aqueles que comigo convivem. Eu não preciso de muitos bens materiais, preciso de ser dono de mim mesmo e respeitado por aquilo que sou e tento ser. Não somos marionetes de ninguém e não devemos levar nossas vidas conforme outros desejam. E quero a cada dia mais crer que como imagem e semelhança de D'us que é a maior expressão de Amor fui criado, tenho um coração para amar, mãos para dar e abençoar e dois braços sempre dispostos a abraçar. Por isso digo hoje e sempre. Não importa o que pensem de mim, sou servo e amo a D'us. E que estejam sempre do meu lado aqueles que dizem em alto e bom som "gosto de ti simplesmente pelo que és".

Na certeza de que com O Amor de D'us sou mais forte e assim posso ser mais útil.