Geraldo Magela de Oliveira

Contato

Desvalorização da VIDA - Crônicas do Oliver

Crônicas do Oliver

Desvalorização da Vida

Olá,

Estava a conversar com minha mãe por estes dias e no meio da conversa ela me disse o quanto se orgulhava dos filhos que ela criou. Apesar das dificuldades financeiras e do pouco estudo, soube como poucos ensinar os verdadeiros valores a serem moldados e utilizados em nossas caminhadas como seres humanos. Então, no meio de nossa conversa algo nos levou a outro assunto e foi justamente a criação que está sendo imposta às crianças de hoje em dia. Infelizmente para nós, muitos dos valores que crescemos aprendendo, hoje estão sendo deixados para trás. Educação e bons modos são artigos de luxo. Caridade, nem pensar. Compreensão, só se dizer respeito a nós mesmos. Nossas crianças estão crescendo sem limites a serem seguidos, sem respeito ao próximo e muito menos a seus próprios pais. E se formos mais adiante e um tanto mais exigentes, nem valor à própria vida dão mais. Infelizmente, elas deixam-se manipular pelos colegas, e isto muitas das vezes é culpa dos próprios pais que se preocupam consigo mesmo e não dão aos filhos o tempo necessário para seu crescimento e nem o carinho e afeto que os transformarão em pessoas melhores. Podem alguns dizer que carinho, afeto, tempo e compreensão não formam caráter. Mas, a ausência deles, impede o bom crescimento de uma boa índole e de uma caráter com valores morais elevados. Vejo nos meios em que frequento, muitas vezes pais ensinarem seus filhos a serem mais espertos que os outros, ensinam o engano e a desvalorização do próximo. Quando uma criança aprende a desvalorizar os outros, pode vir a desvalorizar os pais ao crescer. E no futuro, estes pais podem ser surpreendidos pelo abandono e se perguntarão, onde erraram. Na verdade o mundo em que vivemos hoje, está desta forma por causa de uma semente que tem sido plantada a séculos. Culpa de gerações que só pensaram em si mesmos e também nos valores financeiros que viriam a auferir. Passamos tempo demais tentando enriquecer e nos esquecemos da maior riqueza que é a espiritual. Por isso, devemos ter em mente que temos que ser mais humildes, mais amorosos e bondosos para com os outros. E lembrar sempre que não interessa a classe social ou os valores em contas bancárias. O destino de todos nós e sermos comidos por vermes. Então, que aprendamos a ser melhores pessoas e servos verdadeiramente imbuídos em praticar o bem e o amor que tanto nos é ensinado. Por isso, hoje é dia de mudança. Que sejamos fortes o suficiente para reconhecermos o quão insignificantes somos e que precisamos diminuir para sermos notados pelo Eterno Nosso D'us.

Na alegria da mudança e na plenitude do Amor de D'us.