Geraldo Magela de Oliveira

Contato

A Generosidade em nosso ser - Crônicas do Oliver

Crônicas do Oliver

A Generosidade em nosso ser

Olá,

Quanta generosidade há em nós? Até que ponto somos capazes de dar? Estava a ouvir um relato sobre um milionário que deu 80 por cento de sua fortuna para fundações e obras assistenciais. Isso provocou uma ira enorme eu seus pseudo-herdeiros, pseudo porque eles acreditavam que receberiam tudo o que este homem tinha. Porém a justificativa dele foi um tanto inusitada, ele disse que deu porque quem realmente necessitava do seu dinheiro eram estas obras e que como foi ele que trabalhou para adquirir o patrimônio em questão, cabia somente a ele o que fazer com o dinheiro e que os demais se assim quisessem, que trabalhassem para tê-lo. Mas, é certo não deixarmos para nossos filhos o nosso patrimônio em sua totalidade? Devemos dar sim a quem necessita e temos que ter a consciência de que nem todos tem a capacidade ou a oportunidade de ter os bens que possuímos. Porém, até que ponto nós devemos dar? Até que ponto nós podemos auxiliar alguém sem cair no assistencialismo. O que devemos fazer então? Como já dizia um antigo ditado, o melhor a se fazer é ensinar a pescar e não dar o peixe. Como premissa em nossas vidas, devemos ter o cuidado de procurar ajudar a todos aqueles em necessidade, dando oportunidade de emprego, ensinando um ofício e principalmente em nosso caso como servos de D'us, levando a Palavra de Salvação e mostrando que há uma vida melhor para aqueles que trabalham em prol do reino de D'us e sua justiça. Podemos dar esmolas? É claro que sim, mas antes, nós devemos dar a oportunidade de crescimento material e espiritual àqueles que sofrem pelo descaso das autoridades ou simplesmente por terem vindo de lares desfeitos. Devemos como cristãos e servos de D'us ser sensíveis a ponto de reconhecer as causas do sofrimento de outrem. E também não fazer nunca juízo de valor a quem quer que seja. Devemos nos manter isentos de todo preconceito e acima de tudo ser generosos com todos que de nós se aproximam. Porque como disse Jesus, devemos amar o próximo como a nós mesmos. Então, quem é o nosso próximo? É todo que de nós se aproxima e de nossa ajuda necessita. Mesmo que não o conheçamos. Então, que a partir de hoje haja uma transformação total em nosso meio e sejamos um povo diferente. Um povo que ama e tem a generosidade como um de seus maiores valores.

Porque D'us nos chamou para servi-lo e por isso somos gratos.