Geraldo Magela de Oliveira

Contato

A Arrogância que está em nosso cerne. - Crônicas do Oliver

Crônicas do Oliver

A Arrogância que está em nosso cerne.

Olá,

Estava a pensar em que tipo de pessoas temos nos tornado. O mundo em que vivemos sente a nossa falta como pessoas normais. E no decorrer dos anos devido às nossas atitudes, as pessoas com que convivemos, tem cada dia menos saudade de nossas companhias. Isto porque, a cada dia que passa, vamos aos poucos nos transformando em criaturas vis que não respeitam ninguém e que por mais que tentemos, não conseguimos mais sermos humildes. A causa maior disso tudo, é a necessidade cada vez maior que temos de fama e sucesso, e não falo de sucesso financeiro, uma vez que se assim fosse seria taxado de hipócrita. Mas apesar de tudo, por mais que queiramos nossa atitude arrogante diante dos outros trás males à sociedade e a nós mesmos. Porém, pode-se perguntar em que temos sido arrogantes? Digo somente algumas razões. Se nossa opinião é contestada, aqueles que dela discordam são pecadores, mal informados, iletrados e até mesmo invejosos. E sempre que expressamos nossas teorias, nossos valores e nosso “conhecimento superior”, olhamos os nossos ouvintes e expectadores com desdém. Pois, somos superiores e eles não possuem a capacidade interpretativa necessária para entender e comentar sobre o que falamos. Ora, este é o tipo de pessoas que nos tornamos. Pessoas solitárias, amargas, desprovidas de amor ao próximo e sem a capacidade de honrar a quem merece. E quem merece nossa honra? Respondo. Todos aqueles que vivem, todo ser pensante, todo aquele que faz a obra de D'us. Em suma toda a criatura que está sobre a terra. Seja ele quem for, é digno e merecedor de ser honrado. Não falo aqui da Honra prestada a D’us. Pois D'us em sua infinita sabedoria e misericórdia, nos honra todos os dias com Sua presença em nosso meio. Então, quem somos nós para acharmos que somos superiores a alguém. No mundo e no tempo em que vivemos, há muitas carências, mas a maior delas e a ausência de humildade entre as pessoas. Junto a tudo isso, se somarmos a falta de amor, a ausência da caridade, a falta de princípios e a quase nula honestidade, que tipo de legado estaremos deixando para nossa descendência? Ainda é tempo de ouvirmos a voz de D'us que tem falado constantemente aos nossos corações dizendo o que precisamos mudar, e que é necessário restaurar nossas vidas para que sejamos exemplos a todos que por nossos caminhos passam. E que sejamos lembrados, não por nossa arrogância e falta de humildade, mas por nossa capacidade de amar e fazer a diferença em um mundo marcado pelo desamor e corrupção moral.

Na certeza de que, andando nos caminhos do Senhor, uma melhor criatura e filho de D’us me tornarei.