Geraldo Magela de Oliveira

Contato

Ética até no pensamento - Crônicas do Oliver

Crônicas do Oliver

Ética até no pensamento

Olá,

Quando mais eu penso que as coisas estão indo por um bom caminho e as pessoas, os crentes encontraram o seu verdadeiro sentido de ser, mais eu me surpreendo com a atitude de alguns. O ser humano é mesmo imprevisível. A sua capacidade de dissimulação suplanta a todos os meus pensamentos. Queria mesmo compreender o que se passa em algumas cabeças. Se isto viesse de políticos, das celebridades com aquela cabecinha que só pensam em si mesmo, era plausível. Porém isto esta a se passar cada dia mais com as pessoas que se dizem servos de D'us. O problema maior não é as pessoas terem este comportamento. O que nos incomoda é o fato de não assumirem seus erros e dificuldades, buscando colocar a culpa em situações adversas, que são muitas das vezes inventadas para esta ocasião e infelizmente culpabilizam até mesmo os seus irmãos. A falta de compromisso, de amor, de solidariedade e de dedicação à obra de D'us, são minimizadas ao vermos o quanto os crentes estão a ser desonestos. Eles que deveriam ser exemplos de conduta, estão a ser ridicularizados por causa de um comportamento torpe e vil que assumiram ao se deixar levar pela ganância e inveja. Hoje o crente não quer mais saber de ouvir e aprender sobre a Palavra de D'us, está mais interessado em ouvir palestras de autoajuda e ministrações sobre como ficar rico em um ano. O povo de D'us precisa criar vergonha e voltar a ser quem era. Tive muitos exemplos na vida. Meus avós foram pessoas honestas e incapazes de dar prejuízo em alguém. E não eram servos de D'us. Ao deixar o mundo secular entrar em nossas vidas, estamos abrindo portas para um futuro longe da Presença do Senhor. Sejamos bons exemplos para nossos filhos e para a sociedade que vive ao nosso entorno. Que possamos buscar verdadeiramente e encontrar o sentido real do Amor de D'us em nossas vidas. É hora de plantar algo de novo e constante e que seja a Palavra de D'us.

Porque o mundo é feito daquilo que semeamos.