Geraldo Magela de Oliveira

Contato

Porquê você Parou? - Crônicas do Oliver

Crônicas do Oliver

Porque você parou?

Olá,

Nestes tempos sombrios em que estamos vivendo, onde a Covid 19 vem massacrando a humanidade, dizimando famílias e fazendo-nos contar a cada dia mais vítimas, paro para pensar em que tipo de pessoas nos tornamos. Nos tornamos mais humanos? Ou simplesmente nos deixamos levar pelos acontecimentos? Podemos dizer que somos melhores hoje do que fomos ontem? Se sim, ótimo. Mas, é o bastante? Com toda esta cautela de uns, histeria de alguns, leviandade de outros, neutralidade de uma maioria e insensatez de muitos, cabe a cada um de nós avaliar em que posição nos encontramos. Posso dizer que estou atento a tudo o que está acontecendo e fazendo a minha parte? E se estou fazendo. É o suficiente? Não é.

Estamos sendo hipócritas a maioria do tempo, pois ao deixar de fazer aquilo que nos cabe e somente criticando quem tem feito algo, é no mínimo hipócrita e egoísta de nossa parte. Se pararmos para observar o que acontece pelas bandas das redes sociais, ficaremos cada vez mais enojados da humanidade ou seríamos somente mais um daqueles membros? Se um político fala contra a histeria, é taxado de insensível. Se um outro fala a favor da mesma, no mesmo momento é chamado de oportunista, alienado e mais uma infinidade de adjetivos. Ao parar e refletir sobre isso, penso sinceramente no que O Mestre dos mestres Jesus faria. Do que será que Ele chamaria este povo que habita a Terra nesta geração? Eu seria ingênuo se achasse que Ele estaria satisfeito. Mas ao me lembrar do que Ele foi capaz de fazer por mim naquela cruz, penso eu que agiria com misericórdia apesar de não sermos lá muito merecedores dela. Mas com certeza Ele diria a cada um de nós, arrepende-te, muda o teu caminho e vem para os braços Do Pai. Então, é chegada a hora de tomarmos uma decisão em nossas vidas. O que queremos para o nosso futuro e de nossos descendentes? Seremos como um pai rico que deixa uma altíssima herança em numerário, mas sem ensinar valores morais? Ou seríamos como pais diligentes que prezam o ensino e um bom legado ante os valores financeiros? Espero ser eu o segundo pai e peço Ao Eterno que me ajude a deixar um grande legado aos meus descendentes e que no futuro eles possam dizer com orgulho do ascendente que tiveram. Que sejamos lembrados como servos e servas de D'us e portanto postulantes a viver na casa Do Pai por toda a eternidade.

Por que eu sei que continuando na dependência de D'us eu com certeza serei vitorioso e merecedor de sentar à mesa com Ele.